Biovert recebe o Prêmio David de Azambuja do Mérito Florestal das mãos do presidente do CREA-RJ, engenheiro eletricista Luiz Antonio Cosenza

Biovert é agraciada com prêmio de Mérito Florestal pelo CREA-RJ

[vc_row][vc_column][vc_column_text]No dia 21 de Julho, dia do Engenheiro Florestal, a Biovert esteve no CREA-RJ, representada por seu fundador, o engenheiro florestal Marcelo de Carvalho Silva, para receber o Prêmio David de Azambuja do Mérito Florestal 2019.

O Prêmio David de Azambuja do Mérito Florestal é concedido anualmente pelo CREA-RJ como reconhecimento aos profissionais e empresas públicas e privadas que tenham se destacado por suas posições, ações, trabalhos, estudos e projetos na área de Engenharia Florestal em prol do patrimônio natural de nosso país.

É com imenso orgulho que a Biovert compartilha com seus colaboradores e clientes este reconhecimento à seriedade e profissionalismo de seu trabalho, desenvolvido ao longo de mais de 25 anos de serviços prestados ao meio ambiente.

Sobre a Biovert

A Biovert foi criada em 1992 com o objetivo de ser uma empresa de produção de espécies vegetais e prestação de serviços nessa área tendo foco principal na produção de mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. Com essa experiência e a realização de projetos de arborização urbana e recuperação de áreas degradadas, tem desempenhado múltiplas atividades com seus projetos voltados à recuperação ou resgate de um passado de princípio conservacionista que sempre norteou suas ações.

Desde 1995 integra a Rede Nacional de Banco de Sementes, como uma Unidade Regional de Colheira e Armazenamento de Sementes – URCA. Foi a primeira empresa privada a participar do Programa Nacional de Produção de Sementes Florestais Nativas, uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal.

Possui um dos maiores viveiros de mudas nativas do estado do Rio de Janeiro, localizado no município de Silva Jardim. A estrutura do viveiro possui capacidade para produzir até 3 milhões de mudas a cada ano, em duas safras de produção. As mudas são de espécies nativas com porte de crescimento e tipos de recipientes de acondicionamento diferenciados. O viveiro é responsável por abastecer os projetos de arborização e reflorestamento realizados pela empresa.

Jogos Rio 2016

Esteve presente de maneira importante na Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Atletas de todas as delegações receberam sementes de mudas nativas da Mata Atlântica, selecionadas e fornecidas pela Biovert, semeadas durante a abertura do evento em totens espalhados pelo Estádio do Maracanã. Juntos, os desportistas de todo o mundo fizeram a semeadura do que seria um dos maiores legados olímpicos: a Floresta dos Atletas.

Quem foi David de Azambuja

Engenheiro agrônomo silvicultor, David de Azambuja é conhecido no cenário florestal por sua participação na elaboração e promulgação da Legislação Florestal Brasileira e na condução da Política Florestal. Foi pioneiro na proteção de recursos naturais, com participação direta na criação de inúmeros Parques Nacionais do país. Formou-se na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFFRJ) e atuou em cargosas no Ministério da Agricultura, Serviço Florestal Brasileiro e representou o Brasil como conferencista internacional em muitos congressos mundiais sobre florestas, parques e áreas protegidas. Como professor do curso de Engenheria Florestal da própria universidade na qual se formou, ajudou na formação de muitos engenheiros florestais que, posteriormente, contribuíram com sua missão. Nosso fundador, Marcelo de Carvalho, foi um de seus alunos.

Agraciados na edição 2019

A Biovert recebeu o prêmio ao lado do engenheiro florestal Ney Alves Ferreira (post mortem) e a engenheira florestal Mariza Delgado Landini Vieira de Mattos. Compartilhamos nossa gratidão e a alegria por dividirmos tal reconhecimento com outros dois competentes e íntegros profissionais.

Fonte: Crea-RJ[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_images_carousel images=”5884,5883,5885,5886,5891″ img_size=”large” autoplay=”yes”][vc_column_text]Legenda de imagens, em ordem de exibição: Imagem 1: detalhe do troféu recebido pela Biovert; Imagem 2: nosso diretor, Marcelo de Carvalho, posa com o diploma e o troféu recebidos pela Biovert; Imagem 3: Detalhe do Diploma recebido pela empresa pelo Prêmio David de Azambuja; Imagem 4: o diretor Marcelo de Carvalho representando a Biovert (ao centro). À esquerda, a engenheira florestal Mariza Delgado. À direita, a esposa do engenheiro florestal Ney Alves Ferreira (post mortem); Imagem 5: nosso diretor, Marcelo de Carvalho, recebe o Prêmio Davir de Azambuja das mãos do presidente do Crea-RJ, engenheiro Luiz Antonio Cosenza.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Related Post