Vamos falar de arborização pública

rsz_árvore_nativa_são_conrado

Ao contrário do que se imagina, as árvores que compõem o que chamamos de passeio público (arborização pública) devem ser escolhidas rigorosamente de acordo com alguns critérios, entre eles porte, profundidade das raízes e resistência dos galhos. As razões são simples: uma árvore de porte muito grande pode se tornar um verdadeiro pesadelo para a fiação elétrica, raízes profundas podem quebrar as calçadas e a estrutura de esgoto e, claro, uma árvore pouco resistente pode partir e atingir um pedestre. Já pensou?

Apesar de estarem presentes por todos os lados em nossas ruas, as árvores que fazem parte dos canteiros das cidades dificilmente são notadas. Em tempos de forte calor elas nos abrigam debaixo de sua ampla copa. Em dias de chuva, possivelmente recorremos a elas para fugir dos indesejados pingos d´água. Mas, fale a verdade: você sabe como elas são escolhidas?

A Prefeitura, por meio de órgãos competentes, é quem determina as espécies que devem ser plantadas e executa o plantio (por intermédio de sua própria equipe ou de empresas terceirizadas), pois possui um corpo técnico capacitado. Essa equipe escolherá as árvores que embelezarão as ruas de acordo com todos os critérios necessários.

Segundo a engenheira florestal Polyana Mendes, da equipe da Biovert, a melhor maneira de contribuir para a arborização urbana é não fazendo intervenções por conta própria: “O plantio de passeio público segue uma quantidade de normas muito grande e todas essas normas são importantes. O cidadão deve cobrar da Prefeitura que execute o serviço, mas jamais realizá-lo sozinho. O risco para a planta e para as pessoas é grande. Uma espécie mal escolhida, ou posicionada no lugar errado, pode ser um transtorno futuro”, explica.

Como solicitar plantio

Se você deseja contribuir para o meio-ambiente plantando uma árvore, informe-se sobre as regras e não faça o plantio sem autorização da Prefeitura. Assim você se certifica de que a árvore escolhida terá uma longa vida nas ruas da cidade, sem correr o risco de ser cortada.

Dica: para quem mora no Rio de Janeiro, o contato deve ser feito com a Fundação Parques e Jardins. Acompanhe nosso blog para informações e dicas sobre reflorestamento e meio ambiente.

Related Post